Um projeto de lei em Beirute, Líbano pode mudar a cara da cidade. A concepção fica por conta do escritório de arquitetura Studio Invisible e prevê o cultivo de jardins suspensos em todos os prédios do município. 

O projeto do moderno jardim suspenso de Beirute
Com apenas 0,8m2 de área verde por pessoa, muito abaixo da recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), que é de 12m2 por pessoa, o projeto é uma medida para solucionar o problema. A execução ficará por conta dos próprios donos dos empreendimentos que serão obrigados a comportarem jardins nas coberturas dos prédios, porém terão subisídos nos impostos quando o fizerem. A ideia também prevê o cultivo de produtos alimentícios nos jardins, que poderá contribuir nas compras de alimentos pelos cidadãos, com o cultivo de plantas naturais da região da cidade, como oliveiras e pimenta.

Projetos similares de intervenção do espaço urbano com paisagismo ocorreram durante o ano de 2011. Os 180m2 de uma das paredes da estação de metrô Edgware em Londres foram cobertos com um jardim e compuseram uma das medidas para limpar o ar da cidade.
 

180m2 de parede transformados em jardim vertical em uma das paredes da estação Edgware em Londres

Talvez um dos projetos mais interessantes da capital Londrina ficou por conta do National Gallery que reproduziu a obra Campo de Trigo com Cipestres de Van Gogh na famosa Trafalgar Square. O projeto, além de ser uma íncrivel adaptação do quadro, garante a redução de gás Carbônico da própria Galeria.

"Campo de Trigo com Cipestres", quadro do artista holandês Van Gogh reproduzido pela National Gallery em Londres em junho de 2011.

Fontes: Paisagismo em Foco 
             Blog Porto em Imagem 
             Exame.com 
             Greenstyle

Anúncios